sexta-feira, 15 de março de 2019

Delegada Patrícia Domingues fala sobre o convite feito por Sergio Moro

O convite feito à delegada Patrícia Domingues pelo ministro Sérgio Mouro para trabalhar no Secretaria Nacional de Segurança Pública (SENASP) tem repercutido bastante no meio político. A expectativa agora está em torno da possivel liberação da delegada por parte do governador Paulo Câmara.
Em entrevista a uma emissora de rádio na manhã desta sexta-feira (15/03), a delegada Patrícia Domingues, ex-titular da antiga Delegacia de Crimes contra a Administração e Serviços Públicos (DECASP), falou que o convite significa “continuar atuando e poder fazer um pouco mais pelo nosso país, mas em um outro nível, em relação à questão de combate à corrupção que é uma das bandeiras adotadas pelo Ministério”.
Patrícia também informou que até agora não recebeu nenhum posicionamento por parte da Secretaria de Defesa Social quanto a aprovação da cessão.
“A gente espera que o retorno, a autorização seja positiva uma vez que que essa condição de mobilização de servidores de Pernambuco para a SENASP ela é comum. Existem policiais militares e policiais civis cedidos à SENASP. Não é nada fora do comum. Eu seria mais uma pessoa para estar representando Pernambuco dentro do governo federal e tentando de lá, inclusive, ajudar o nosso estado. Então eu acredito que essa autorização será concedida porque isso será benéfico para a imagem do próprio Estado de Pernambuco”, afirmou a delegada.
O ofício do Ministério da Justiça e Segurança Pública solicitando a delegada foi encaminhado no último dia 12 de fevereiro, no entanto até agora não foi obtida nenhuma resposta quanto à liberação. A delegada Patrícia Domingos fez questão de lembrar que é comum a cessão de servidores entre os Governos Federal e Estaduais. Em Pernambuco, por exemplo, o atual secretário de Defesa Social, Antônio de Pádua, é delegado da Polícia Federal. Há informações de que dentro da própria SDS existem outros delegados da Polícia Federal cedidos ao Estado.
A SDS, por sua vez, afirmou que ainda não recebeu o ofício com o pedido do Governo Federal solicitando a mobilização da servidora.
Duramente criticado pela população na época em que a DECASP foi extinta, o que ocasionou o afastamento da delegada Patrícia Domingues do comando de vários inqueritos que tinham como alvo investigações que envolvimam políticos, inclusive do PSB, o governador Paulo Câmara agora se ver diante de uma verdadeira saia justa e impasse. No meio político o que se comenta é que a cessão da delegada para Sérgio Mouro poderia implicar no aprofundamento de investigações sobre corrupção não apenas nos municípios pernambucanos, mas também no Governo do Estado. A pressão é grande!
Vale registrar que indicação de Patrícia foi feita por Gilson Machado Neto,  atual secretário-executivo de Eco Turismo do Governo Bolsonaro.

Texto de Wellington Ribeiro

Nenhum comentário:

Postar um comentário