sábado, 30 de março de 2019

Coluna do Blog - Dia 30 de março


Resultado de imagem para Marilia Arraes e João Campos

No campo da esquerda, João perde de feio para Marília Arraes que dá um banho de conhecimento de causa.

Dois deputados federais da mesma família, mas de partidos diferentes: Marília Arraes (PT) e João Campos (PSB). Ambos se intitulam de esquerda. De Marília dá para discernir isso pois durante toda a sua vida militou ao lado de grupos da esquerda. No entanto, João Campos pode ser que consiga alguma coisa com esse papo de esquerda mas está mais para uma esquerda "Nutella". Marília é bem mais raiz que o primo... muito mais.

Estive analisando o discurso dos dois na Câmara Federal e com certeza que a petista se mostrou bem mais firme em suas posições e ideais. Já o jovem socialista tentou levar à tribuna o jeito de seu pai, parecia mais um discurso ensaiado do que algo que já vem de suas veias. Ressalto aqui que até mesmo um socialista histórico disse recentemente nas redes sociais que João é invenção da mãe, dona Renata e que nunca passou pela cabeça de Eduardo lançá-lo na política, mas sim de lançar seu irmão, Pedro.

Mas, vamos deixar essas coisas de lado e nos ater a questão dos mandatos tanto de João Campos quanto de Marília. Vale ressaltar, que independente de sua ideologia (você leitor) pode muito bem perceber que Marília Arraes é bem mais autêntica do que João Campos (concorde você ou não com suas ideias). E isso não passa despercebido pela população. 

João até que está tentando se aproximar do povo. Criou agora uma rota com o título "Pelo povo na previdência" onde vai tentar explicar a sua opinião sobre a reforma da previdência. Enquanto João prepara esse "marketing", Marília vai para debates bem mais intensos sobre a previdência. Ela chegou a bater duro na tribuna da Câmara inclusive assuntos de relevância nacional, como a comemoração do dia 31 de março que é a bola da vez.

Diferente da prima, João Campos está distante da realidade nacional e está mais para a província por um simples motivo: Sonha dia e noite com a prefeitura do Recife e vive fazendo campanha sendo beneficiado por informações privilegiadas de pessoas ligadas a Geraldo Júlio. Se João está perdendo de feio dentro do seu próprio campo progressista, imagina quando comparado aos demais e não precisamos ir muito longe não, a gente compara com deputados da terra mesmo. Mas, eu vou deixar para outra oportunidade essa comparação.

Sem comemorar - A juíza Ivani Silva da Luz, da 6ª Vara Federal em Brasília, atendeu, na tarde de hoje, a um pedido da Defensoria Pública da União e ordenou que as Forças Armadas não realizem comemorações dos 55 anos do golpe militar de 1964.

A magistrada considerou que a iniciativa data fere o princípio da legalidade porque não se trata de data comemorativa prevista em lei. No último dia 23, o porta-voz da Presidência, Otávio Rego Barros, afirmou que o presidente Jair Bolsonaro determinou ao Ministério da Defesa "as comemorações devidas". Ontem, Bolsonaro disse que o objetivo não era "comemorar", mas "rememorar".

Temer denunciado - O MPF, no Rio, denunciou criminalmente o ex-presidente Michel Temer (MDB), o ex-ministro de Minas e Energia Moreira Franco e outros investigados por supostos desvios milionários nas obras da usina nuclear de Angra 3. Temer e Moreira foram presos no último dia 21, alvos da Operação Descontaminação – desdobramento da Lava Jato.

O adeus a Labanca - Faleceu, aos 74 anos, o ex-prefeito de São Lourenço da Mata e atual presidente da Arpe, Ettore Labanca (PSB). Labanca deixa esposa, três filhos e dois netos.

Silvinho Silva editor do Blog
silvinhosilva2018@gmail.com
(81) 98281 4782

Nenhum comentário:

Postar um comentário