quinta-feira, 28 de fevereiro de 2019

Moro revoga nomeação de Ilona Szabó para conselho após 'repercussão negativa'

Ilona Szabó, em entrevista à GloboNews — Foto: GloboNews
O Ministério da Justiça divulgou uma nota nesta quinta-feira (28) na qual informou que o ministro Sérgio Moro decidiu revogar a nomeação de Ilona Szabó para o Conselho Nacional de Política Criminal e Penitenciária.

Na nota, o ministério informou que a revogação foi provocada por "repercussão negativa em alguns segmentos" da sociedade (leia a íntegra ao final desta reportagem).

Como noticiou o jornal "O Globo", a nomeação de Ilona para o conselho, como suplente, fez com que Moro fosse criticado por apoiadores do presidente Jair Bolsonaro nas redes sociais.

Cientista política, Ilona Szabó tem mestrado em estudos de conflito e paz pela Universidade de Uppsala (Suécia) e é especialista em redução da violência e política de drogas.

Fundadora do Instituto Igarapé, que se dedica a estudar e a elaborar propostas de políticas públicas para a redução da violência, Ilona Szabó atuou na ONG Viva Rio e foi uma das coordenadoras da campanha nacional de desarmamento.

Diante da decisão de Moro, o diretor-presidente do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, Renato Sérgio de Lima, enviou um ofício ao ministro da Justiça pedindo para ser exonerado de um outro conselho, também vinculado à pasta.

"Escrevo para, em caráter irrevogável e em solidariedade à cientista política Ilona Szabó de Carvalho, que foi colocada em uma situação constrangedora no episódio da nomeação e posterior revogação da mesma para uma vaga no CNPCP, fruto da pressão de grupos nas redes sociais, pedir pública e respeitosamente minha exoneração da vaga que ocupo no Conselho Nacional de Segurança Pública e Defesa Social", escreveu.

Portal G1

Bolsonaro recebe Juan Guaidó no Palácio do Planalto

Bolsonaro recebe Juan Guaidó no Palácio do Planalto
Após cerca de 50 minutos de reunião, o presidente Jair Bolsonaro e o autoproclamado presidente interino da Venezuela, Juan Guaidó, deram uma declaração à imprensa, no Palácio do Planalto. Guaidó agradeceu em nome do povo venezuelano a reunião com Bolsonaro que, segundo ele, marca um rito importante na história da região. “Marca um relacionamento positivo entre Venezuela, Brasil e a região após a cúpula histórica do Grupo de Lima, em Bogotá”, disse o venezuelano.

Ele chegou ao Palácio do Planalto às 13h50, acompanhado pelo ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, e passou pelo tapete vermelho estendido em uma das portarias laterais do edifício principal. Os Dragões da Independência fizeram as honras na entrada.

Apesar de o Brasil reconhecer Guaidó como presidente interino da Venezuela, o encontro não é considerado uma visita de Estado, mas acontece no gabinete de Bolsonaro. O também presidente da Assembleia Nacional da Venezuela ainda deve se encontrar com o presidente do Congresso Nacional, senador Davi Alcolumbre (DEM-AP).

Guaidó chegou ao Brasil na madrugada desta quinta-feira (28). Por meio de sua conta pessoal no Twitter, ele disse que veio ao Brasil em busca de apoio para a transição de governo na Venezuela. Antes do encontro com Bolsonaro, ele esteve com representantes diplomáticos de outros países no escritório da delegação da União Europeia, em Brasília.

“Em nosso encontro com os embaixadores dos países da União Europeia, continuamos a fortalecer as relações com nações que reconheceram nossos esforços para recuperar a democracia na Venezuela e obter eleições livres”, escreveu. “Apreciamos o forte apoio internacional dado à nossa rota e apoio à ajuda humanitária. É hora de avançar para conseguir a cessação da usurpação que porá fim à crise na Venezuela, recuperará nosso país e estabilizará a região”, completou.

Guaidó ressaltou que o empobrecimento do povo venezuelano é “resultado da corrupção em seu país, do ataque aos direitos humanos, da desmontagem do Estado de Direito, e do ataque às empresas privadas na Venezuela”. “Na Venezuela hoje estamos lutando por eleições livres, democráticas. Não houve eleições livres em 2018”, afimou.

Mais cedo, também pelo Twitter, o ministro Ernesto Araújo disse que a diplomacia brasileira continua com seu "apoio irreversível e incondicional à libertação" do país vizinho.

No mês passado, o Tribunal Supremo de Justiça proibiu Guaidó de deixar a Venezuela e congelou suas contas. A Corte atendeu a um pedido do procurador-geral da Venezuela, Tarek William Saab, aliado do presidente Nicolás Maduro. Apesar da decisão judicial, o presidente interino foi à Colômbia para articular a entrega de ajuda humanitária na fronteira e participar do encontro do Grupo de Lima, em Bogotá. Mesmo correndo risco de ser preso, ele prometeu retornar à Venezuela, em breve.

Fernando Monteiro anuncia recursos para Ipubi

O deputado federal Fernando Monteiro (PP-PE) confirmou, nesta quarta-feira, a destinação de mais de R$ 3 milhões em recursos para o município de Ipubi, que neste sábado comemora 57 anos de emancipação política. 

São R$ 1,2 milhão de custeio para a área da saúde e mais R$ 1,2 milhão em emendas do Ministério das Cidades para obras de calçamento. Fernando também anunciou recursos para a construção de um Posto de Saúde da Família, compromisso que havia assumido com a localidade de Serra Branca.

A situação da PE-360, no trecho que liga Ipubi a Trindade, também tomou a atenção do deputado nos últimos dias. Ele se comprometeu com o prefeito Chico Siqueira a cobrar atenção para a estrada, considerada a “rota do gesso”.  

O prefeito de Ipubi, que estava em Brasília nesta quarta-feira, reconheceu a preocupação de Fernando Monteiro com a região do Araripe. “Fizemos uma escolha muito acertada ao escolhermos Fernando Monteiro como nosso deputado”, agradeceu.

Feitosa afirma que diminuição da pista será um dos grandes problemas da privatização do Aeroporto do Recife

Resultado de imagem para Deputado Alberto Feitosa
A privatização do Aeroporto do Recife foi o assunto debatido pelo deputado Alberto Feitosa em sessão plenária da Assembleia Legislativa desta quarta-feira (27). O parlamentar explicou que um dos grandes problemas da concessão do terminal aéreo poderá ser a diminuição da pista de pouso. O requerimento que pede ao Governo de Pernambuco, através da Procuradoria Geral do Estado, que entre com um pedido de inexecução da privatização, de autoria de Feitosa, foi votado na Casa Joaquim Nabuco e aprovado pelos deputados presentes.

Segundo o deputado, um dos pontos preocupantes do modelo de concessão está nas adequações que deverão ser feitas, que foram apresentadas no caderno de engenharia do edital bloco Nordeste, do item Estudos de Viabilidade Técnica, Econômica e Ambiental (EVTEA), para o sistema de Pista de pousos e decolagens. Foram oferecidas três alternativas, sendo elas: 1) implantação da segunda pista, com 2.600 metros; 2) redução do comprimento da pista atual, para 2.830 metros, com desapropriação de área de terceiros; e a 3) redução da pista atual, em sua distância disponível para pouso.

O item três foi o escolhido para o Bloco Nordeste, onde está sendo pedida a implantação da RESA, uma área de segurança de fim de pista, e, sem a desapropriação e expansão do sítio aeroportuário, será realizado com a diminuição da única pista do terminal aéreo, saindo dos 3.007 metros para 2.479 metros. Essa redução implica na capacidade de aeronaves de grande porte, com cargas máximas, não poderem decolar do Aeroporto do Recife, podendo sair dos Aeroportos de Salvador e Fortaleza, que não tiveram suas pistas diminuídas.

“Na época da construção do novo aeroporto, quando fui superintendente, o investimento, que girou em torno de R$ 400 milhões, ficou metade para o Governo do Estado e metade para a União, e consistiu em estacionamento, novo terminal, aumento do pátio da operação de aeronaves e a ampliação da pista, esse último que ajudou a garantir a Recife a maior capacidade de operação. Não havendo, caso seja feita a privatização do Aeroporto do Recife nesse modelo proposto, devolução dos recursos para o Estado, ficando todo o retorno do investimento da época apenas para a União”, afirmou. 

Com a diminuição da pista, a capacidade de competir com os aeroportos de Salvador, Fortaleza e São Gonçalo dos Amarante, no Rio Grande do Norte, irá diminuir. Com a atuação do Porto de Suape, também poderá ser perdido o fluxo dos navios cargueiros, que deverão procurar outros portos. “Ao longo desses 30 anos, teremos um impacto enorme, deixando de decolar de Pernambuco o Hub da Azul, deixaremos de operar as grandes aeronaves”, disse o deputado.

O pronunciamento de Feitosa recebeu o apoio dos deputados Wanderson Florêncio, João Paulo Lima, Antônio Fernando, Erick Lessa, Diogo Moraes e Isaltino Nascimento. O deputado João Paulo Lima propôs que o tema seja discutido na Comissão de Desenvolvimento Econômico e Turismo da Alepe, pois traz um grande impacto para Pernambuco. Já Isaltino Nascimento sugeriu que os deputados estaduais ingressem com uma ação judicial no Tribunal Regional Federal para a suspensão do processo de privatização, além de uma reunião com o presidente do TRF de Pernambuco.

Pedido ao Governo do Estado – os deputados aprovaram por unanimidade o requerimento onde o deputado Alberto Feitosa solicita que o Governo de Pernambuco, através da Procuradoria Geral do Estado, ingresse com uma ação junto ao Ministério Público Federal para que o leilão do Aeroporto do Recife não seja realizado no dia 15 de março. O parlamentar alegou que o modelo escolhido para Pernambuco é diferente das privatizações que aconteceram com Salvador, que recebeu 2,8 bilhões, e Fortaleza, que teve retorno de 1,4 bilhões. O terminal aéreo pernambucano receberia apenas 838 milhões e seria privatizado em um bloco com mais cinco aeroportos do Nordeste, não trazendo, assim nenhum tipo de retorno financeiro para o Estado. 

Palmares: Câmara de Vereadores se reúne para definir membros de nova CPI

A Câmara de Palmares aprovou nesta terça-feira um requerimento da vereadora Ray da Quilombo (PSL) que tem a pretensão de investigar ilícitos na área de esportes e principalmente da Liga Palmarense. 
Em reunião hoje ficou definido os membros da CPI dos Esportes: A vereadora Andreza, presidirá os trabalhos e a vereadora Ray será a relatora. A CPI terá como membros os vereadores Godoy de Bartô, França e Millena.
Segunda a denúncia, houve mais de R$ 200 mil reais de compras de materiais para a secretaria de esportes e mais de R$ 700 mil reais de gastos com a secretaria e a Liga de Esportes. No entanto, ninguém viu onde foi parar esse dinheiro.

PEDIDO DE INFORMAÇÕES
A vereadora Ray da Quilombo fez diversos requerimentos de informações à Prefeitura entre o final de 2018 e início de 2019 que não foram respondidos. Ray disse achar esquisito o fato de ter tanto dinheiro vindo para Palmares e a prefeitura sequer ter disponibilizados transportes para levar os atletas a participarem de torneios estaduais. "Teve alguns torneios de outras modalidades que os nossos jovens estavam aptos a participar no entanto não houve transporte disponibilizado pela prefeitura durante a gestão de Altair. Fiz às indagações necessárias e não obtive resposta, o que me deixou totalmente sem saída e o jeito foi aprofundar estas investigações" disse a vereadora.

General Mourão recebe título de cidadão do Recife no dia 8

O vice-presidente da república General Mourão (PRTB) estará no Recife no próximo dia 8 de março, às 10 da manhã para receber o título de cidadão da cidade de autoria do então vereador e hoje deputado estadual Marco Aurélio (PRTB). 

O trio que elabora a recepção, Edinazio Silva, Presidente Regional do PRTB, Coronel José Alves, ex Deputado Estadual, e o Deputado estadual Marco Aurélio estão na coordenação da agenda de Mourão que irá diretamente para a Câmara do Recife.Não há outro compromisso oficial do vice-presidente da república no estado.

Segundo Ednázio Silva, às autoridades que pretendam conversar com Mourão, ou até mesmo registrar o momento de sua presença em Pernambuco, devem se dirigir até a Câmara do Recife. "Mourão não terá outra agenda aqui a não ser esta" disse Ednázio que está tratando diretamente com a assessoria do vice-presidente. 


De acordo com o Tribunal de Contas, Izaias Régis é responsável pela movimentação ilegal dos recursos do Fundeb

Auditoria especial realizada pelo Tribunal de Contas do Estado, através da equipe técnica da Inspetoria Regional de Arcoverde, tendo como relator o conselheiro Carlos Porto, descobriu graves irregularidades na movimentação dos recursos do Fundef/Fundeb, por parte da Prefeitura de Garanhuns.

O trabalho do TCE teve o objetivo de fiscalizar a aplicação de recursos de precatórios do antigo Fundef, cujos valores, de R$ 30.088,703,21, ingressaram nos cofres da prefeitura em agosto de 2015.

De acordo com o relatório do órgão de controle, o chefe do Poder Executivo em Garanhuns o Sr. Izaias Régis é responsável pela movimentação ilegal de recursos de precatórios do FUNDEF mediante a emissão de cheques, inclusive (injustificadamente) nominais à Prefeitura, ao Fundo Municipal de Saúde e à empresa Nordeste Construção, Instalação e Locação, no valor total de R$ 7.675.130,00

No que concerne a aplicação de recursos do FUNDEB transferidos pela União aos estados e municípios, o Art. 21 da Lei Federal 11.494/07 determina que os recursos devem ser utilizados em ações consideradas como de manutenção e desenvolvimento para a educação pública.

Que fique claro: os recursos do FUNDEB não poderão ser destinados para outra finalidade além da manutenção e desenvolvimento do ensino para a educação básica.

O Tribunal de Contas esclarece que a utilização de recursos vinculados para outros objetivos, mesmo que depois reingressem às suas contas, além de consistir em evidente ilegalidade, acarreta-lhes, no mínimo, na quase totalidade das vezes perdas financeiras decorrentes dos rendimentos de aplicações que deixam de ser lhes creditados, durante o prazo transcorrido até a restituição dos seus valores.

O caso se torna ainda mais grave, uma vez que os técnicos do Tribunal não conseguiram identificar a destinação de R$ 23.124.950,00, valor remanescente do total de recursos do Fundeb anteriormente citados.

Segundo o Tribunal de Contas,  os documentos apresentados pela Prefeitura de Garanhuns não foram capazes de estabelecer o nexo de causalidade entre os recursos transferidos e as notas de empenho apresentadas.

“É considerada prática ilícita por malversação à verba pública a transferência de valores da conta específica para conta única do Tesouro Municipal ou outras contas pertencentes ao Município (“contas de passagem), onde o numerário da União se mistura com verbas municipais, inviabilizando o controle”.

Assim, fica claro mais uma vez que a Prefeitura de Garanhuns não tem utilizado bem os recursos destinados à educação.

Fatos graves já foram constatados pelo próprio Conselho de Fiscalização do Fundeb, pelos vereadores e mais de uma vez pelo Tribunal de Contas.

São milhões que estão em jogo, dinheiro que devia ser aplicado no desenvolvimento da educação e que são utilizados para pagar guardas municipais, auxílio funerário e outros fins que constituem flagrante ilegalidade.

Milhões – que o próprio Tribunal confessa que nem sabe onde entrou, como foi aplicado o dinheiro.

A Prefeitura de Garanhuns deve explicações ao TCE,  aos professores, aos técnicos da educação, aos estudantes, aos pais dos alunos, aos vereadores e à população da cidade.

Não é possível que o dinheiro da educação seja usado de forma ilícita ou suma sem que nem mesmo a inspetoria do Tribunal de Contas consiga saber de que forma foi utilizado.

Tudo isso coloca a atual gestão sob suspeita. Falta transparência, faltam explicações, falta respeito ao dinheiro público.

Estamos falando de milhões. Um milhão, 30 milhões, 23 milhões. São muitos recursos usados, segundo o Tribunal, de forma irregular, ou que não se sabe sequer como foram utilizados.

Isso tem de ser esclarecido de uma vez por todas. A prefeitura de Garanhuns precisa comprovar que tem administrado de forma honesta os recursos federais que são repassados para a educação do município.

Lagoa dos Gatos divulga programação do carnaval 2019

A Prefeitura de Lagoa dos Gatos realiza o melhor Carnaval do interior de Pernambuco. Este ano, as festividades de momo homenageiam  Dr. Reinaldo Barros que já foi prefeito da cidade. Os blocos se iniciam no sábado dia 02 e seguem até a terça-feira 5.

Confira a Programação
O início será no sábado com o  a abertura oficial do carnaval Lagoa dos Gatos, no Agreste de Pernambuco. O "Bloco do Zé Pereira" abrirá as festividades a partir das 19h. Banda Torpedo e Felipe Diniz animam a noite.

Já no domingo, dia 03, às 16 horas tem Caraca Muleke. A noite segue a animação com Imperador da Brigadeira,Mega Star, Cleoman e orquestra Los Cabanos e o Rodo da Bahia.

A programação segue na segunda dia 04, a partir das 16 horas com Paulo Torres, Trem Bala, Bonde do Zay, Dj Marcílio e Acadêmicos da Bahia.

Já na terça, dia 05, Iago Lopes anima a multidão às 16 horas. Logo após, Lia Carvalho. Às 20 horas Cleoman e orquestra Los Cabanos. A cantora Fafá de Belém se apresentará às 22 horas animando os foliões e turistas que estarão na terra do carnaval. O encerramento com chave de ouro acontece com André Marreta.

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2019

Fernando Monteiro apresenta projeto Roça Solar ao ministro de Minas e Energia

O deputado Fernando Monteiro (PP-PE) apresentou ao ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, projeto de incentivo à produção de energia solar por agricultores na região do semiárido pernambucano. A ideia, de autoria do ex-prefeito de Petrolina, Júlio Lóssio, foi abraçada pelo deputado, que a denomina de “a menina dos olhos” de seu segundo mandato.

A proposta do projeto Roça Solar é produzir energia através de mini usinas solares, instaladas nos sítios de agricultores familiares, que receberiam mensalmente pela energia produzida. A intenção é garantir renda entre um e dois salários mínimos para agricultores do semiárido que aderirem ao projeto.

“O objetivo do projeto é social”, deixa claro Fernando Monteiro. “Além do próprio acesso à energia - que muitas vezes não têm -, as famílias podem ter melhores condições financeiras, quem sabe investir em irrigação e plantar ainda mais”, observa. 

O ministro Bento Albuquerque colocou o Ministério de Minas e Energia à disposição para estudos de viabilidade do projeto. Ele próprio agilizou encontro entre o deputado e o presidente da Empresa de Pesquisas Energéticas (EPE), Thiago Barral. Na conversa, Barral admitiu que o conceito de geração distribuída de energia está se ampliando e pode até virar modelo. A EPE se prontificou a estudar modelos e identificar os gargalos legislativos e técnicos para viabilizar o projeto.

Marília Arraes participa de inauguração de Unidade de Saúde Básica em Serra Talhada

A deputada federal Marília Arraes (PT) participou, nesta quarta-feira (27), em Serra Talhada, da inauguração da Unidade de Saúde Básica Professora Yolanda Romão de Medeiros e da Praça Antônio Nunes de Menezes, ao lado do prefeito Luciano Duque e da primeira-dama da cidade Karina Rodrigues.

Durante a inauguração, a vice-líder do PT na Câmara dos Deputados, falou sobre a importância de mais uma unidade de saúde na cidade e parabenizou Duque. "Serra é uma referência quando falamos de Pernambuco. Mesmo com tanta adversidade, a cidade só faz crescer. Luciano mostra que é um grande prefeito com os investimentos que traz para a cidade, movimentando e gerando empregos", afirmou.

O prefeito Luciano Duque, que consolida o segundo mandato à frente da Prefeitura de Serra Talhada com 87% de aprovação, sabe da importância de desenvolver uma das principais cidades da região. "É preciso reconhecer a história do maior bairro de Serra Talhada, o Bom Jesus. Nada mais justo do que homenagearmos uma das principais moradores da nossa cidade dando nome a Unidade de Saúde."

Crédito: Arthur Marrocos

Paulo Câmara pode ter realizado pedaladas fiscais para fechar contas de 2018

Foto: Mariana Carvalho/Divulgação
O governador Paulo Câmara (PSB) fez uma manobra que foi questionada pela deputada Priscila Krause (DEM) aos órgãos do Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco bem como ao Ministério Público de Contas. Um aditivo de prazo para contrato de gestão da folha de pagamento do Governo de Pernambuco. A administração da folha é feita pelo Banco Bradesco e foi prorrogada pelo período de 2021 e fevereiro de 2022.

A manobra fiscal e administrativa acusada por Priscila, se deve ao fato também de não ter sido divulgado no diário oficial.
Vale lembrar que por menos do que isto, o Congresso Nacional aprovou o impeachment da ex-presidente Dilma em 2015, a chamada pedalada fiscal.

Os nossos deputados estaduais devem levar isso à fundo e investigar, e que tomem às medidas necessárias para com a irresponsabilidade do governador Paulo Câmara. O erro é erro e os deputados não podem passar a mão na cabeça de ninguém não.


Veja a matéria completa no Blog do Jamildo 

Palmares: Agenaldo Lessa assume o governo do município

Tudo começou com uma CPI que fora aprovada em outubro de 2018 que teve seu relatório apresentado na segunda-feira dia 25. O relator foi o vereador Luciano Junior (PV). O relatório foi aprovado pelos cinco membros da comissão e aprovado também em plenário na noite desta terça-feira 26.

A Câmara apurou supostas irregularidades na prefeitura, como atrasos nos repasses de empréstimos consignados por parte do poder executivo, e utilização de recursos para pagamento de fornecedores, sem priorizar a questão do pagamento dos servidores públicos.

Por cinco votos a zero, os vereadores decidiram afastar Altair por 90 dias. Com isso, o vice-prefeito, Agenaldo Lessa (PPS) assumiu o poder executivo temporariamente.

Por meio da assessoria de imprensa, o prefeito Altair Júnior informou que irá divulgar um posicionamento a partir da quinta (28).

Estaremos fazendo amanhã uma análise do cenário político de Palmares sobre os fatos políticos que movimentaram a cidade.

Veja fotos do evento de hoje





Palmares: Agenaldo Lessa comandará os destinos de Palmares a partir de hoje

Resultado de imagem para Agenaldo Lessa Palmares
Agenaldo Lessa Leão será a partir de hoje, Prefeito interino da cidade de Palmares. Ainda não será prefeito de fato, que só chegará a tal nível caso a Câmara pelos próximos noventa dias casse o Prefeito afastado Altair Junior (MDB). Ainda existem recursos que Altair Junior podem usar e que podem colocá-lo de volta ao cargo, tendo em vista que a Câmara não pode afastar temporariamente um prefeito e sim definitivamente, segundo advogados ouvidos pelo Blog. 

Filho natural de Palmares, Agenaldo é muito ligado à igreja católica. Ele tem 42 anos e assume o município num momento turbulento em que a Câmara afastou um prefeito após uma Comissão Parlamentar de Inquérito por unanimidade. Em conversa com o Blog ainda em dezembro, Agenaldo Lessa (PPS) disse que a hora era de fazer a cidade de Palmares avançar e se desenvolver tendo em vista a sua importância para a mata sul.

Desejamos boa sorte ao prefeito interino durante o período em que estiver à frente da prefeitura.

Palmares: Câmara de Vereadores afasta prefeito e abre processo de cassação

Resultado de imagem para Altair Junior Prefeito de Palmares
A Câmara Municipal dos Palmares aprovou na noite desta terça-feira 26, o relatório da Comissão Parlamentar de Inquérito de autoria do vereador Luciano Junior (PV).  O afastamento do prefeito veio após recebida a denúncia contra o mesmo tendo por base a questão do não repasse do dinheiro dos empréstimos consignados. O Prefeito foi afastado por unanimidade.

O Presidente Saulo Accioli (PSDB) convocou para a manhã desta quarta-feira dia 26, a posse do vice-prefeito Agenaldo Lessa (PPS) ao cargo de Prefeito que acontecerá na Câmara Municipal. O afastamento do prefeito tem um prazo de 90 dias para que a nova comissão de impeachment possa investigar o prefeito. Também foi afastado o Secretário de Finanças. 

A comissão de investigação que irá preparar o relatório final será composta dos seguintes vereadores: Toinho Enfermeiro, presidente. Josias Pereira, relator. Regis do Gago, membro. A comissão terá o prazo de 90 dias para apresentar o parecer final sobre as faltas que atingem o prefeito de Palmares, Altair Junior.

O Prefeito pode recorrer ao Tribunal de Justiça, dá decisão da Câmara que o afastou.

Veja agora como será o procedimento de impeachment que poderá culminar na cassação de mandato do Prefeito Altair Junior.

A comissão é composta por três vereadores, sorteados dentre os desimpedidos. Note que o sorteio é meio que torna o procedimento mais livre e independente. Os membros da comissão elegerão, de pronto, o presidente e o relator.

O Presidente da comissão tem o prazo de cinco dias para iniciar os trabalhos, a contar do recebimento do processo. O primeiro ato processual é notificar o Prefeito, com cópia da denúncia e os documentos que a instruem.

Da notificação, abre-se o prazo de dez dias para que o denunciado apresente defesa prévia, por escrito e indique as provas que pretende produzir, podendo arrolar até dez testemunhas.

Se o prefeito estiver ausente do Município, a notificação será feita por edital, publicado duas vezes, em órgão oficial, com intervalo de três dias, no mínimo.

Decorrido o prazo de defesa, a Comissão processante deverá emitir parecer dentro de cinco dias, opinando pelo prosseguimento ou arquivamento da denúncia, e submeterá o feito ao plenário.

Sendo votado o prosseguimento da denúncia, o presidente da Comissão determinará o início da instrução, designando os atos, diligências e audiências que se fizerem necessários para depoimento do denunciado e inquirição das testemunhas.

Para que se cumpra o devido processo legal, o denunciado será notificado de todos os atos, pessoalmente ou através de seu procurador, com a antecedência mínima de 24 (vinte e quatro) horas. E ainda, poderá assistir às diligências e às audiências, formular perguntas às testemunhas e requerer o que for de interesse da defesa.

Concluída a instrução, será aberta vista do processo ao denunciado, fins de apresentar razões escritas, no prazo de cinco dias. Após, a Comissão irá emitir parecer final. O parecer pugnará pela procedência ou improcedência da acusação e solicitará ao Presidente da Câmara a convocação da sessão de julgamento.

Na sessão de julgamento, serão lidas as peças requeridas por qualquer vereador e pelo denunciado, abrindo-se, logo em seguida, prazo para que se manifestem verbalmente, pelo tempo máximo de quinze minutos cada um. Em seguida, concede-se o prazo máximo de duas horas ao denunciado ou a seu procurador para produção de defesa oral.

Após manifestação da defesa, procede-se a tantas votações nominais, quantas forem as infrações articuladas na peça acusatória. Esclareça-se que votação nominal é aquela em que há identificação dos votantes e dos respectivos votos.

Para que ocorra a cassação do cargo, é necessário voto de 2/3 (dois terços), no mínimo, dos membros da Câmara, para qualquer das infrações especificadas na denúncia.

Concluído o julgamento, o Presidente da Câmara proclamará imediatamente o resultado e fará lavrar ata que consigne a votação nominal sobre cada infração, e, se houver condenação, expedirá o competente Decreto Legislativo de Cassação do mandato do Prefeito.

Se o resultado for absolutório, o Presidente da Câmara determinará o arquivamento do processo.

Em qualquer dos casos, o Presidente da Câmara comunicará o resultado à Justiça Eleitoral.

O processo de impeachment deve ser concluído dentro de noventa dias, contados da data em que se efetivar a notificação do acusado.

Transcorrido o prazo sem julgamento, o processo será arquivado, sem prejuízo de nova denúncia ainda que sobre os mesmos fatos.

terça-feira, 26 de fevereiro de 2019

Câmara de Palmares afasta Altair Junior do cargo de Prefeito

Resultado de imagem para altair junior palmares
Por 14 votos a Câmara Municipal de Palmares aprovou o relatório do vereador Luciano Junior (PV) aprovando o afastamento preliminar do Prefeito de Palmares, Altair Junior (MDB) e do Secretário de Finanças Dgerson Melo.

Maiores informações em instantes

Fernando Monteiro articula recursos para a conclusão das obras do aeroporto de Serra Talhada

O início da nova rota operada pela Azul Linhas Aéreas entre Recife e Serra Talhada, no Sertão do Pajeú, um compromisso do deputado federal Fernando Monteiro (PP-PE), encontra-se em fase final de estruturação. O aeroporto Santa Magalhães, considerado um equipamento estratégico de ligação entre todas as cidades do Sertão pernambucano, passa pelos ajustes finais necessários para o recebimento de novos voos. 

O modal irá preencher uma lacuna existente no Estado, se unindo aos aeroportos de Petrolina e de Recife no recebimento de aeronaves maiores. Para isso, falta a construção do muro no entorno do local e da faixa de segurança da pista, exigências do Departamento de Aviação Civil (DAC). A pista do aeroporto de Serra Talhada tem capacidade de receber aeronaves de até 120 passageiros. A Azul aguarda a conclusão dos ajustes para implantar as rotas na cidade com aeronaves modelo ATR 72-600, que podem transportar até 70 passageiros. 

“Este empreendimento vai suprir uma demanda necessária, apoiando o turismo de cidades como Triunfo, o polo universitário de Serra Talhada e as inúmeras vocações econômicas de todo o Sertão. Os avanços estão ocorrendo, em breve estaremos comemorando mais esta conquista para Pernambuco”, garante Fernando Monteiro.

Segundo o prefeito de Serra Talhada, Luciano Duque, o deputado federal tem tido um papel importante de interlocução entre o governo municipal e o movimento empresarial da cidade com os governos estadual e federal. “Ele tem se empenhado para a liberação dos recursos o mais breve possível e, com isso, o início de uma nova fase de avanços econômicos para todo o Sertão”, afirma.

Antonio Coelho: "Paulo deu calote em Petrolina"

O deputado Antonio Coelho (DEM) participou nesta segunda-feira da Blitz da oposição e o deputado líder do governo Isaltino Nascimento (PSB) partiu para cima do colega dizendo que "os hospitais do estado estavam superlotados porque os municípios, como Petrolina, não estavam cumprindo seu papel de atender à população". 

É muita cara de pau do deputado Isaltino querer jogar a culpa nos prefeitos da má gestão na saúde por parte do estado. Só faltou o líder do governo dizer que quem encheu o banheiro do hospital de fezes foram pessoas que não votaram no governador. Tem que ter muita calma e muita tranquilidade para estar num ambiente como o plenário da Assembleia Legislativa e não levar um pouquinho de óleo de peroba para passar na cara de certos parlamentares.

Paulo Caloteiro - O governador Paulo Câmara (PSB) está levando uma fama daquelas! Caloteiro... Não promoveu o repasse das emendas parlamentares de diversos deputados (vale o exemplo aqui de Miguel Coelho, hoje prefeito de Petrolina) cujas emendas estariam destinadas para a saúde. Vários municípios inclusive de prefeitos da base houve o mesmo corte nas emendas, algo que o governador não pode fazer, que está deixando a população sem uma saúde de qualidade.

Valeu a comparação de Petrolina (uma gestão que trabalha na área da saúde com dinheiro federal) com a de Pernambuco. Quem a fez foi o deputado estadual Antonio Coelho (DEM). "Em Petrolina o prefeito trabalha com dinheiro federal porque o dinheiro do estado não chega porque o governador Paulo Câmara deu um calote no município" cravou o democrata em resposta ao líder do governo que só enxerga maravilhas em Pernambuco, deputado Isaltino Nascimento (PSB). 

Palmares: CPI dos Esportes é aprovada na Câmara

Com a assinatura de 14 dos 15 vereadores, a Câmara Municipal de Palmares aprovou na noite desta terça-feira (dia 26) o pedido de abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito de autoria da vereadora Ray da Quilombo para investigar a questão dos esportes e da Liga Palmarense.

Segundo a vereadora Ray (PSL) foram negadas informações pelo executivo da cidade há mais de quarenta dias. 

A Assessoria de Imprensa do governo de Altair deverá estar se pronunciando ainda nesta quinta sobre mais esta Comissão que foi aprovada e desta vez com uma ampla margem: 14 votos dos 15, o que acende um sinal de alerta geral para o Prefeito Altair Junior (MDB).


Veja as fotos da Câmara lotada nesta terça:



Camaragibe: Com voto de minerva inválido, processo de impeachment de Meira pode ser anulado

Foto: TV/Globo/Reprodução
A decisão da Câmara de Vereadores tomada na tarde desta terça-feira na Câmara de Camaragibe pode ser anulada. De acordo com um dos colabores do Blog, Dr. Marcelo Antonio de Lagoa dos Gatos que é especialista no assunto, o vereador denunciante não pode votar e nem sequer presidir a votação. E aconteceu totalmente o contrário em Camaragibe.

Na votação, 4 vereadores se abstiveram, outros 4 votaram a favor do requerimento do vereador Toninho Rodrigues e 4 votaram contra. Com o empate, Toninho Rodrigues que é o presidente da casa resolveu "desempatar" dando o voto a favor do requerimento e contra o prefeito Demostenes Meira (PTB).

O advogado Marcelo Antonio citou uma passagem do Decreto-Lei 201/1967 para justificar o fato:
O vereador denunciante fica impedido de votar sobre a denuncia e de integrar a comissão processante, mas poderá praticar todos os atos de acusação. Quando o denunciante for o Presidente da Câmara, este deverá passar seu posto a substituto legal para os atos do processo, e só votará se necessário para completar o quórum do julgamento. Havendo vereador impedido de votar, não poderá integrar a Comissão Processante e será convocado o seu suplente.

A defesa do Prefeito já prepara para ir à Justiça anular a votação que ocorreu de forma irregular. "A regra é clara e está na lei que o denunciante não vota" disse uma fonte em reserva ao Blog do Silvinho.

Veja como ocorre um processo de Impeachment de um Prefeito:

A denúncia será recebida pelo Presidente da Câmara, que, logo na primeira sessão, irá determinar sua leitura, consultando à Casa sobre o seu recebimento. Esta decisão se fará pelo voto da maioria dos presentes. Sendo aceita, na mesma sessão, constituir-se-á a Comissão Processante.

A comissão é composta por três vereadores, sorteados dentre os desimpedidos. Note que o sorteio é meio que torna o procedimento mais livre e independente. Os membros da comissão elegerão, de pronto, o presidente e o relator.

O Presidente da comissão tem o prazo de cinco dias para iniciar os trabalhos, a contar do recebimento do processo. O primeiro ato processual é notificar o Prefeito, com cópia da denúncia e os documentos que a instruem.

Da notificação, abre-se o prazo de dez dias para que o denunciado apresente defesa prévia, por escrito e indique as provas que pretende produzir, podendo arrolar até dez testemunhas.

Se o prefeito estiver ausente do Município, a notificação será feita por edital, publicado duas vezes, em órgão oficial, com intervalo de três dias, no mínimo.

Decorrido o prazo de defesa, a Comissão processante deverá emitir parecer dentro de cinco dias, opinando pelo prosseguimento ou arquivamento da denúncia, e submeterá o feito ao plenário.

Sendo votado o prosseguimento da denúncia, o presidente da Comissão determinará o início da instrução, designando os atos, diligências e audiências que se fizerem necessários para depoimento do denunciado e inquirição das testemunhas.

Para que se cumpra o devido processo legal, o denunciado será notificado de todos os atos, pessoalmente ou através de seu procurador, com a antecedência mínima de 24 (vinte e quatro) horas. E ainda, poderá assistir às diligências e às audiências, formular perguntas às testemunhas e requerer o que for de interesse da defesa.

Concluída a instrução, será aberta vista do processo ao denunciado, fins de apresentar razões escritas, no prazo de cinco dias. Após, a Comissão irá emitir parecer final. O parecer pugnará pela procedência ou improcedência da acusação e solicitará ao Presidente da Câmara a convocação da sessão de julgamento.

Na sessão de julgamento, serão lidas as peças requeridas por qualquer vereador e pelo denunciado, abrindo-se, logo em seguida, prazo para que se manifestem verbalmente, pelo tempo máximo de quinze minutos cada um. Em seguida, concede-se o prazo máximo de duas horas ao denunciado ou a seu procurador para produção de defesa oral.

Após manifestação da defesa, procede-se a tantas votações nominais, quantas forem as infrações articuladas na peça acusatória. Esclareça-se que votação nominal é aquela em que há identificação dos votantes e dos respectivos votos.

Para que ocorra a cassação do cargo, é necessário voto de 2/3 (dois terços), no mínimo, dos membros da Câmara, para qualquer das infrações especificadas na denúncia.

Concluído o julgamento, o Presidente da Câmara proclamará imediatamente o resultado e fará lavrar ata que consigne a votação nominal sobre cada infração, e, se houver condenação, expedirá o competente Decreto Legislativo de Cassação do mandato do Prefeito.

Se o resultado for absolutório, o Presidente da Câmara determinará o arquivamento do processo.

Em qualquer dos casos, o Presidente da Câmara comunicará o resultado à Justiça Eleitoral.

O processo de impeachment deve ser concluído dentro de noventa dias, contados da data em que se efetivar a notificação do acusado.

Transcorrido o prazo sem julgamento, o processo será arquivado, sem prejuízo de nova denúncia ainda que sobre os mesmos fatos.

Maraial: André Popular pode disputar a prefeitura em 2020

O empresário André, dono do Mercadinho Popular tem sido incentivado por colegas e amigos a disputar a Prefeitura de Maraial. De acordo com informações, o nome de André foi ventilado ainda em 2016 quando o atual prefeito Marquinhos Moura detinha uma enorme popularidade na cidade.

André seria o outside (alguém de fora da política) que visa assumir uma candidatura independente de todos os grupos políticos existentes. O Blog do Silvinho esteve conversando com André que não afirmou, mas também não negou sua pretensão.

"Tenho uma vida social bastante aberta e isso despertou a atenção do povo de Maraial que isso seria uma forma de participar ativamente da política de Maraial. É como diz o ditado, 2020 ainda está longe, mas nós estamos aí e se for para ajudar a cidade eu posso sim ser candidato a prefeito e vamos entrar para ganhar e mostrar ao povo que temos condições de fazer melhor pela cidade" disse André.

O empresário que dirige o Mercadinho Popular, gera 20 empregos diretos o que é um número bastante significativo visando o tamanho da cidade de Maraial. André é popular e gosta de empreender e trabalhar pelo município.

Bolsonaro é presidente mais bem avaliado desde 2013, aponta CNT/MDA

Bolsonaro
O desempenho pessoal do presidente Jair Bolsonaro é aprovado por mais da metade dos brasileiros, 57,5% da população, e desaprovado por 28,2%. O resultado é apontado pela pesquisa CNT/MDA divulgada nesta terça-feira (26). Esse é o melhor índice alcançado por um presidente desde 2013.

O levantamento, realizado entre os dias 21 e 23 de fevereiro, mostra resultados favoráveis ao governo. A gestão é considerada positiva por 38,9% dos entrevistados, regular por 29% e negativa por 19%.

Os entrevistados responderam perguntas sobre a eleição do ano passado. 82,7% afirmam que votaram para presidente em 2018. Desses, 70,4% estão satisfeitos com o voto e 15,9% estão muito satisfeitos. Já 7,6% estão arrependidos.

A pesquisa mostra ainda que a população está atenta ao noticiário político. 58,3% acompanhou ou ouviu falar do caso do ex-ministro da Secretaria-Geral da Presidência Gustavo Bebianno, que foi exonerado na semana passada. Além disso, 73,3% acreditam que um dos filhos do presidente, o vereador Carlos Bolsonaro, interferiu na demissão. E 75,1% avalia que os familiares não devem influenciar nas decisões de Jair Bolsonaro no governo.

Comparações

Há também uma comparação com a gestão do ex-presidente Michel Temer. Para 55,4%, o governo de Bolsonaro está sendo melhor. Já 24,3% consideram que não houve melhoras nesses dois primeiros meses e 8,7% acham que está sendo pior.

Já ao comparar com a gestão da ex-presidente Dilma Rousseff, 55,9% das pessoas acham que o atual governo está melhor, 19,4%, pior e 14,5%, igual.

Essa é a primeira pesquisa realizada pela Confederação Nacional do Transporte (CNT) após Bolsonaro assumir a Presidência da República. O Congresso em Foco comparou essa pesquisa com os primeiros levantamentos das gestões Temer e Dilma.

A pesquisa realizada em agosto de 2011, primeira feita pela entidade depois que Dilma Rousseff assumiu o primeiro mandato presidencial, mostra que a petista tinha, à época, avaliações melhores que o capitão reformado.

Naquele momento, ela era aprovada por 70,2% dos brasileiros e desaprovada por 21,1%. A avaliação geral do governo, por outro lado, foi apontada como positiva por 49,2% dos entrevistados na ocasião, regular por 37,1% e negativa por 9,3%.

O cenário mudou completamente em 2015. Em março daquele ano, na primeira pesquisa que a CNT divulgou após Dilma assumir o segundo mandato, o desempenho pessoal dela era aprovado por apenas 18,9% dos brasileiros e desaprovado por 77,7%. Já o governo tinha uma avaliação positiva de 10,8% dos entrevistados e negativa de 64,8%.

Bolsonaro também está melhor avaliado do que Temer estava ao assumir o Palácio do Planalto em agosto de 2016, após o impeachment de Dilma Rousseff. Na primeira pesquisa CNT, realizada em outubro, o ex-presidente teve um desempenho pessoal aprovado por 31,7% dos entrevistados e desaprovado por 51,4%.

Sua gestão era avaliada como positiva por apenas 14,6% da população, enquanto 36,7% viam o governo de forma negativa e 36,1, regular. Em outubro do ano passado, a aprovação a Temer chegou a 2,7%.

A pesquisa divulgada nesta terça ouviu 2.002 pessoas, em 137 municípios em 25 estados em todas as regiões. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais e o nível de confiança é de 95%.

Congresso em Foco

"Não as CASAS CAMAROTES no SÍTIO HISTÓRICO de OLINDA"

Em reunião realizada na manhã desta terça-feira,26/02/2019, pelo Conselho de Preservação do Sítio Histórico de Olinda, junto a Secretaria de Patrimônio, Cultura e Turismo de Olinda; REPROVOU, o funcionamento da Casa Tropicana, estabelecimento situado na Rua Prudente de Morais, 313, no Sítio Histórico de Olinda.
Além das instalações do imóvel estarem inaptas, contraria uma série de legislações, em especial, lei municipal conhecida como LEI DO CARNAVAL.

Camaragibe: Vereadores de Camaragibe aprovam pedido de impeachment do prefeito Meira

Vereadores de Camaragibe aprovam pedido de impeachment do prefeito MeiraTerminou agora a poucos a votação na Câmara Municipal de Camaragibe.

Os parlamentes aprovaram o prosseguimento do pedido de impeachment do prefeito Demóstenes Meira (PTB), proposto pelo presidente da Casa, Toninho Oliveira. 

(Blog do Elielson)

Em apuros: Empresário relata desvio de R$ 30 mil para campanha de Bivar, diz jornal

Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
Em meio às denúncias da existência de candidaturas laranjas do PSL, uma gravação, obtida pelo jornal Folha de São Paulo, de uma conversa entre um político de Pernambuco e um dono de uma empresa que prestou serviços à campanha do deputado federal Luciano Bivar, presidente nacional da sigla, promete se tornar mais um episódio de desgaste para o governo Jair Bolsonaro (PSL). Segundo reportagem da Folha, Luiz Claudio Cordeiro Palhares Junior, dono da Collossu’s Empreendimentos, admite, sem saber que estava sendo gravado, ter devolvido ao menos R$ 30 mil declarados como gasto eleitoral na sua empresa para a campanha de Luciano Bivar.

A empresa, localizada em Abreu e Lima (PE), recebeu R$ 41,6 mil para rodar material de campanha de Bivar, segundo a reportagem. Na prestação de contar de Bivar, o serviço feito pela empresa de Palhares aparece com o valor de R$ 41.602,68. De acordo com a discriminação da nota fiscal dos serviços, foram confeccionados 200 perfurados, 1.200 adesivos, 100 mil santinhos, 60 mil praguinhas, 700 bandeiras e 300 camisas. O custo do serviço foi de R$ 36.176,25; os impostos, R$ 5.426,43.

Na gravação que a Folha teve acesso, contudo, Luiz Claudio Cordeiro Palhares Junior relata ao político, que não teve o nome revelado e foi o responsável por gravar a conversa, como supostamente funcionaria o esquema. “Tu pode fazer o seguinte, como eu fiz lá com o cara: ele rodou cerca de R$ 8.000 em material e tirou R$ 38 [mil] de nota, entendeste?”, disse Palhares Junior ao ser questionado pelo político sobre o que e a empresa seria capaz de rodar de material.

De acordo com a reportagem, Palhares explica que a pedido do ex-vereador e atual presidente do PSL em Igarassu, Ernesto Bob, ele rodou R$ 8.000 em materiais gráficos, mas emitiu nota no valor “de R$ 38 mil para ele pegar os R$ 30 mil”. Ernesto Bob é apontado como o contratante do serviço. Conhecido como Bob Esponja, o presidente do PSL em Igarassu é afilhado político de Bivar e é cotado para disputar a prefeitura da cidade, informa a Folha.

“Ele (Enerto Bob) fez um material dele, com uma marca dele também ‘Bob Esponja apoia Luciano’ e ele só fez R$ 8.000, só que na nota eu justifiquei R$ 38 [mil] para ele pegar os R$ 30 mil, entendeste? Aí eu botei os R$ 38 [mil] mais o imposto”, diz o empresário na gravação, segundo o jornal.

Procurada, a assessoria de Bivar afirmou “ele não vai se pronunciar além do que já disse, que suas contas de campanha foram aprovadas e que não há irregularidades”.

(Folha de São Paulo)

De que lado estão as JUNTAS?

Resultado de imagem para Juntas PE
Ontem na segunda blitz de oposição, apenas seis parlamentares visitaram a podridão e os desmandos do Hospital Agamenon Magalhães. 
Foram eles:
o deputado Marco Aurélio Meu Amigo (PRTB), junto as deputadas Clarissa Tércio (PSC), Priscila Krause (DEM) e os deputados, Antônio Coelho (DEM), William Brígido (PRTB) e Romero Sales Filho (PTB). 
Eu sei que temos mais deputados de oposição ao governo do PSB do que estes, agora tem muitos faltando aí. Espero que não tenham virado camaleão.

JUNTAS - As Juntas fizeram a maior algazarra por conta de uma comissão de direitos humanos, e eu gostaria de aproveitar o ensejo e perguntar se uma senhora com câncer, jogada na porta de um banheiro do hospital e cujo banheiro estava cheio de "bostas" (Desculpem o linguajar) não é causa de direitos humanos, é causa de quê, senhoras do Juntas? 

Vou começar por vocês: Estou aguardando uma resposta por que vocês não foram nem na outra semana e nem esta semana na blitz? Vocês estão de qual lado? Aguardo uma resposta porque eu acho que o povo de Pernambuco está mais preocupado com a saúde do que com algumas agendas que vocês defendem (e não estou contra a agenda não). Fizeram a maior zuada por conta de uma comissão, apelaram para o PSB "PRA NADA". Isso é uma vergonha, Juntas. 

Na verdade estou começando a desconfiar que com o PSB e vocês parece que são Juntas e Misturados. De que lado vocês são?

Palmares: CPI aprova por 5 a 0 relatório do vereador Luciano Junior

Resultado de imagem para Luciano Junior Palmares vereador
A Câmara Municipal de Palmares aprovou por 5 votos a 0, o relatório  feito pelo vereador Luciano Junior (PV) na Comissão Parlamentar de Inquérito dos Consignados. A comissão foi formada a partir de um requerimento de abertura de CPI, assinado por dez vereadores, ainda no mês de outubro de 2018.
Formada pelo vereador Presidente Josias,e pelo relator Luciano Junior, a comissão ainda tem como membros os vereadores Godoy de Bartô, Andreza e França. Todos aprovaram o relatório.

No mesmo, o vereador Luciano apontou algumas irregularidades praticadas pela gestão do Prefeito de Palmares, Altair Junior (MDB) tais como:
- Houve meses em que não tinham repasses dos consignados para os bancos ,mas houve pagamento para vários fornecedores.
- Utilização dos recursos do consignado para outras finalidades.

"E um fato grave foi não responder aos pedidos de informação da comissão parlamentar de inquérito. Fato que ocasiona punição prevista na constituição municipal. Obstrução de investigação" disse ao Blog o vereador Luciano (PV).
Segundo o relator, o trâmite agora se dará no Plenário da Câmara e logo em seguida o caminho será apresentar o resultado da CPI ao Ministério Público para que tome às devidas providências.

Sobre um provável pedido de afastamento do Prefeito Altair Junior, Luciano disse que é possível, no entanto precisa-se de dez votos entre os quinze vereadores. "Fiz o meu melhor e espero que a Câmara cumpra o seu papel e siga o que a constituição define" declarou o vereador Palmarense. 

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2019

A mídia podre de Pernambuco

Resultado de imagem para Blog computador
É incrível a cara de pau de alguns "jornalistas" de Pernambuco. Leia-se: Ligados e Coligados com o governo do PSB. Um certo jornalista que fez de um famoso blog do estado um puxadinho do Palácio para desferir críticas aos seus opositores. A vítima hoje? Um vereador aliado do prefeito de Petrolina Miguel Coelho.

A prática: Indicar professores para trabalhar na prefeitura. Ora, o que há de novidade nisso? "Nada", talvez me responderia o leitor. Mas, parece quem for contra o PSB não é perdoado de maneira nenhuma por esse "jornalista". Bem, é lamentável que a imprensa do nosso estado tenha chegado a um nível tão rasteiro e tão baixo como o atual. O pau mandado do PSB vive criticando "todos" os atores da oposição no estado de Pernambuco e vive de olhos bem abertos para às administrações de Petrolina, Caruaru, Ipojuca, Jaboatão dos Guararapes. Mas parece que não consegue enxergar uma cidade tão grande como Recife.

Não conseguiu enxergar quando a Assembleia Legislativa aprovou o aumento do IPVA, do ICMS. A mídia podre de Pernambuco se calou quando a ALEPE aprovou o fim da DECASP. Também se calou diante dos 100% de multa que o Detran de Pernambuco aplica nos veículos do nosso estado, sendo que diversos estados aderiram ao desconto de até 60%, aqui não. Até porque, como vão sustentar "a mídia podre de Pernambuco sem esse dinheiro, não é mesmo?". Pois é, não conseguiu enxergar quando o PT brigou por cargos, quando o PP brigou por cargos, e até elogiou quando o Presidente da Assembleia resolveu transformar a Assembleia em uma "Agência de Empregos" para ex-deputados. 

Não. A mídia podre de Pernambuco não enxerga o que é contra o governo do PSB. A mídia podre de Pernambuco é míope. A mídia podre só tem olhos quando se trata de opositores.