quarta-feira, 16 de janeiro de 2019

PT pega fogo e Humberto passa por cima de tudo e de todos na indicação dos cargos

Resultado de imagem para Humberto e Paulo Camara
O PT não vai estar na disputa pela Prefeitura do Recife. Esqueçam de uma vez por todas de Marília, que provavelmente será candidata a governadora em 2022. Mas da disputa pela prefeitura o PT está fora, literalmente fora. O dono do PT em Pernambuco, o senador Humberto Costa, não só vende como entrega e não é de cumprir acordos nem com seus partidários. 

Ninguém do PT está satisfeito com o "companheiro" que começou entregando Marília lá em 2018 e tirando dos pernambucanos uma oportunidade ótima que seria um segundo turno. Até mesmo o cargo de secretario executivo na pasta de desenvolvimento agrário que é a de Dilson Peixoto, indicado de Humberto, ficaria com Oscar Barreto já não vai mais para ele e deve ficar com outro indicado por Humberto. 

O acordo de Humberto vai bem mais longe, tanto que está loteando não só o governo do estado com os companheiros do PT como a prefeitura do Recife. A questão é que nenhum dos nomes está passando pelo partido para aprovação ou não e somente pela palavra dada do próprio Humberto que é quem tem ligações com o PSB de Paulo Câmara. E Humberto, lógico, não vai parar apenas na secretaria que é do PT e vai indicar pessoas para as mais diversas pastas do governo do estado e da prefeitura, coisa que já faz em algumas prefeituras do interior também sem passar pelo partido. 

Quem pariu Mateus que agora embale... Humberto que mal teve dez por cento dos delegados nas convenções nem este pequeno percentual está conseguindo administrar. Mas antes, está a cada dia acumulando atritos e queixas de seus próprios companheiros.

É sempre bom lembrar que Humberto Costa perdeu as eleições em Recife para Mendonça Filho, e do jeito que conduz o partido, só aumenta sua rejeição no campo da esquerda e o mais complicado: No seu próprio partido.

General Mourão - O vice-presidente da República General Mourão assume na próxima segunda interinamente o cargo de presidente, por ocasião da viagem do Presidente Jair Bolsonaro (PSL) a Davos. Na volta, o presidente irá passar pelo processo cirúrgico para a retirada da bolsa de colostomia.

Prêmio - O Palácio diz que não que se envolver na mesa diretora da Assembleia mas já tem deputado por lá posando de "candidato palaciano". É o caso de Isaltino Nascimento (PSB) que disputa com Clodoaldo Magalhães (PSB) a vaga de primeiro secretário da mesa.O caso é que os deputados prometem uma verdadeira "faca nas costas" do governo que não deu ouvidos aos parlamentares na hora da montagem do secretariado. Embora seja aliado do governador, Clodoaldo Magalhães mantém uma boa relação com todos os colegas e pode ser um grande diferencial na eleição.

Não foi João Lyra - O governo de Pernambuco está querendo jogar a incompetência de Paulo Câmara nas costas do ex-governador João Lyra Neto (PSDB) com o intuito apenas de desqualificá-lo politicamente e atingir em cheio a sua filha, prefeita Raquel Lyra de Caruaru. Em 2013 e em 2014 o Pacto pela Vida começou a dar sinais de falhas e o então vice-governador ainda não tinha assumido, mas o então governador Eduardo Campos (PSB) já falecido estava viajando o Brasil tentando se viabilizar como candidato a presidente. Tanto que uma semana após entregar o cargo a Polícia Militar fez greve e João Lyra tomou à frente enquanto uns passeavam por aí. É só puxar pela memória. Dá pra lembrar.

Mas devemos aplaudir  - Os números da violência no estado de Pernambuco diminuíram. O governo de Pernambuco anunciou no dia de ontem a redução de números que assombravam a população. Entre as cidades vale a pena destacar São Benedito do Sul na mata sul do estado que teve 80% do número de homicídios reduzidos em dois anos da gestão de Junior Amorim em parceria com o governo do estado. Outras cidades como Caruaru, João Alfredo e Bodocó reduziram muito o número de homicídios.

Silvinho Silva 
silvinhosilva2018@gmail.com








Nenhum comentário:

Postar um comentário