quarta-feira, 30 de janeiro de 2019

Barragem do Prata entra na lista de "risco" e será fiscalizada

Resultado de imagem para Barragem do Prata
A lista atualizada de barragens que apresentam alto risco de rompimento no Brasil será atualizada até a próxima sexta-feira pela Confederação Nacional de Municípios (CNM). Em Pernambuco, de um total de 477 reconhecidas pela Agência Nacional das Águas (ANA), 63 estão estão em perigo. Todas estão classificadas como de alto dano associado, ou seja, caso rompam, trarão alta destruição ambiental ou social. Três estão em cidades da Região Metropolitana do Recife  o restante esta no Interior do Estado.
“Recebemos as informações da Agência Pernambucana de Águas e Climas (Apac), responsável pela fiscalização, e analisamos. Essas barreiras podem se romper a qualquer momento”, explicou o responsável pelo setor de Proteção e Defesa Civil da CNM, Johnny Liberato. A maior nesse estado é a de Jucazinho, em Surubim, no Agreste, com capacidade máxima de 327 bilhões de litros. Seu rompimento levaria destruição por todo o Capibaribe. A de Pirapama, no Cabo de Santo Agostinho, hoje reserva 64,5% da sua capacidade de máxima de 61 bilhões de litros.
“Os moradores que seriam atingidos por eventuais enchentes não têm treinamento de evacuação. E os responsáveis pelas manutenções não têm estrutura. Equipamento, maquinário, equipes.”
A Apac não repassou à reportagem os principais problemas ocorridos nas barragens, mas informou que “aciona o empreendedor responsável para a realização das ações cabíveis quando encontra necessidade de intervenção”. Até o fechamento da edição de ontem, nem a Compesa, responsável por barragens como Duas Unas e Pirapama, nem a seção estadual do Departamento Nacional de Obras Contra a Seca, responderam à Folha sobre a manutenção das barragens.

Fiscalização

O Governo Federal vai priorizar a fiscalização de 3.386 barragens classificadas como em risco alto de rompimento. Todas as 63 pernambucanas citadas nesta matéria estão incluídas. No Diário Oficial da União de ontem, está determinada uma avaliação rígida das estruturas das barragens e a necessidade de remover instalações que coloquem pessoas em risco. Não há prazo definido de entrega do relatório da avaliação.

Lista das Barragens em Alto Risco de Pernambuco:

Jucazinho, Surubim/ Cumaru

Chapeu, Parnamirim

Saco II, Santa Maria da Boa Vista

Pirapama, Cabo de Santo Agostinho

Algodoes, Ouricuri

Bom Sucesso, Tuparetama

Prata, Bonito

Saco I, Serra Talhada

Rosário, Iguaraci

Pão de Açúcar, Pesqueira

Pedro Moura Jr., Belo Jardim

Carpina, Lagoa do Carro

Poço Fundo, Santa Cruz do Capibaribe

Botafogo, Igarassu

Engenho Camacho, Ouricuri

Duas Unas, Jaboatao

Lagoa do Barro, Araripina

Custódia, Custódia

Cachoeira II, Serra Talhada

Brotas, Afogados da Ingazeira

Arcoverde, Pedra

Boa Vista, Salgueiro

Jazigo, Serra Talhada

Arrodeio, São José do Belmonte

Engenho Gercino Pontes, Caruaru

Cursaí, Paudalho

Pau Ferro, Quipapá

Mororó, Pedra

Mundau I, Garanhuns

Caiçara, Parnamirim

Utinga, Ipojuca

São José II, Sao Jose do Egito

Pedra Fina, Bom Jardim

Juá I, Cabrobo

Tiúma, Timbauba

Simão, Petrolina

Parnamirim, Parnamirim

Camará, Bodocó

Manoel Rodrigues, Cabrobo

Poço Grande, Serrita

Gurjão, Capoeiras

Almas, Petrolina

Araripina, Araripina=

Juá II, Mirandiba

Chinelo, Carnaíba

Murici, Cabrobo

Cruzeiro, Sao Jose do Belmonte

Nilo Coelho, Terra Nova

Guilherme Azevedo, Caruaru

Jaime Nejaim, Caruaru

São Caetano, São Caetano

Bonito Grande, Bonito

Deserto, Petrolina

Serra dos Cavalos, Caruaru

Taquara, Caruaru

Vertente do Heráclito, Casinhas

Gatos, Lagoa dos Gatos

Barra Nova, Iati

Machado, Brejo da Madre de Deus

Barragem de terra Sitio Barriguda, Caetés

Duas Serras, Poção

Serro Azul, Palmares

Inhumas I, Palmeirina

Nenhum comentário:

Postar um comentário