domingo, 11 de novembro de 2018

Socioeducandos expõem artesanato no Polo Comercial de Caruaru


Quem se dirigir ao Polo Comercial de Caruaru nos fins de semana de novembro poderá conferir uma exposição de artesanato produzido durante oficinas de arte e cultura ministradas na Casa de Semiliberdade (Casem) Caruaru, uma das unidades da Fundação de Atendimento Socioeducativo (Funase) no Agreste de Pernambuco. A mostra reúne móveis e itens de decoração feitos com cordas, pneus, retalhos de tecidos e outros materiais reaproveitados. O destaque fica por conta dos artigos natalinos, produzidos na mais recente oficina dentro da unidade. Tudo é feito pelos socioeducandos com a ajuda de voluntários que atuam como oficineiros.
Além de expostos, os produtos também podem ser adquiridos pelo público por preços que variam de R$ 2 a R$ 250. No catálogo há, por exemplo, pufes feitos com almofadas sobre pneus empilhados e pintados, que custam entre R$ 50 e R$ 60. Ainda há mesas de centro fabricadas com pneus revestidos por cordas, que têm preços a partir de R$ 220. Garrafas decoradas custam entre R$ 10 e R$ 12. Já os artigos natalinos foram confeccionados em feltro, em oficinas iniciadas em outubro por meio de uma parceria entre a Casem Caruaru e alunos do curso de Serviço Social do campus Caruaru da Universidade Paulista (Unip).
A exposição teve início na última sexta-feira (9) e seguirá aberta ao público neste nos finais de semana, sempre das 9h às 17h. A programação no Polo Comercial de Caruaru seguirá nos dois próximos fins de semana (de 16 a 18 de novembro e de 23 a 25 de novembro), no mesmo horário. No caso dos artigos natalinos, o retorno financeiro com o que for arrecadado será dividido: uma parte entre os socioeducandos participantes, e outra, destinada à compra de materiais para a realização de mais oficinas. 
Para o coordenador do Eixo Profissionalização, Esporte, Cultura e Lazer da Funase, Normando Albuquerque, o evento acontece como culminância de um projeto estruturado e que reforça a vocação daquela unidade para o trabalho com artesanato junto aos socioeducandos. “A Casem Caruaru tem desenvolvido um trabalho consistente na produção de peças artesanais. É uma ação que demonstra um pouco das possibilidades criativas dos socioeducandos. Cada peça reflete um pouco do que eles trazem na bagagem e contribui para que eles passem a reconhecer o valor daquilo que vem deles e que a oficina faz aflorar”, avalia Normando.

(Blog do Magno)

Nenhum comentário:

Postar um comentário