segunda-feira, 26 de novembro de 2018

O “Geraldo Julio” de Paulo Câmara


O “Geraldo Julio” de Paulo Câmara
Por Arthur Cunha – especial para o blog
No primeiro governo Eduardo Campos, um certo secretário de Planejamento e Gestão destacou-se nas tarefas que o chefe a ele confiava. Logo, Eduardo passou a dar ao auxiliar um grande número de missões estratégicas em diversas áreas da administração. O resultado foi sempre satisfatório. Passou-se pouco tempo desde essa época até a eleição, em primeiro turno, de Geraldo Julio para a Prefeitura do Recife, em 2012, a partir de um movimento de Eduardo para fortalecer seu projeto presidencial transformando a PCR em um “case” de administração pública.
Com Paulo Câmara não tem sido diferente. Ainda que trate seus secretários da mesma forma, um deles tem tido todo o acesso ao governador. Suas opiniões são, na imensa maioria das vezes, acatadas pelo mandatário. Trata-se de Márcio Stefanni, atual secretário de Turismo Esportes e Lazer. Ele é o “Geraldo Julio” de Paulo Câmara. Na segunda gestão do socialista, Stefanni deve voltar a comandar a estratégica Secretaria de Planejamento e Gestão ou mesmo assumir a poderosa Casa Civil, caso o governador opte por um perfil mais técnico para a pasta.
Na prática, Márcio Stefanni continuará sendo o que foi na maior parte da administração de Câmara: o gerente do governo, por quem passam as decisões mais importantes. Será dele, por exemplo, a coordenação do Pacto Pela Vida, área que vem apresentando melhoras significativas na série histórica. Caberá também ao secretário a definição - com o aval de Paulo - dos setores que receberão recursos para obras e políticas públicas. Em tempos de escassez orçamentária, essa tarefa é, no mínimo, de muita responsabilidade. 
Pouca gente sabe, mas Márcio Stefanni também teve um destacado papel na campanha de reeleição do chefe. Coordenou o programa de governo e participou da definição das principais propostas que foram para o guia, a exemplo do 13º do Bolsa Família e da criação da Draco. Discreto, Stefanni não vive nos holofotes. Parece com Paulo também no temperamento. É bem intencionado e cumpre as missões sem querer trazer para si os louros. Vai continuar sendo peça chave nos destinos de Pernambuco nos próximos quatro anos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário