domingo, 29 de julho de 2018

Wellington Carneiro fala com exclusividade sobre o FIG e a ação judicial dos pastores contra peça teatral


Conversamos com exclusividade com o advogado; Pastor Wellington Carneiro que foi o responsável junto com a Ordem dos Pastores Evangélicos de Garanhuns e região (OPEGAR) sobre o caso envolvendo a apresentação teatral do "Evangelho segundo Jesus, rainha dos céus" onde retrata Jesus como um transsexual. 

De acordo com Dr. Wellington, a peça teatral não contou com o apoio da sociedade de Garanhuns e foi empurrada de goela abaixo da população evangélica e católica. 
O objeto do mandado de segurança foi a suspensão da liminar que foi concedida pelo desembargador Silvio Neves em um Agravo de Instrumento que ordenou a reintegração da peça no Festival de Inverno de Garanhuns. 

"Uma grande atração cultural, famosa, que atrai inúmeros turistas, que era pra ser o festival de inverno, se transformou num verdadeiro festival do inferno" disse o pastor Wellington que também é advogado.

Segundo o mesmo, tiveram várias ações contra a peça, mas a única que logrou êxito foi a da Ordem dos pastores -OPEGAR sob sua égide. "Nós entramos com um mandado de segurança contra a liminar concedida pelo desembargador SILVIO NEVES  BATISTA e obtivemos uma decisão,  favorável, concedendo a segurança reqierida; para que a peça não fosse apresentada. A decisão do virtuoso desembargador do Dr. ROBERTO MAIA, saiu às 18:30, 

"Estava na sede do Tribunal de Justiça e corremos contra o tempo para que a decisão fosse cumprida a tempo, às 20:30h a decisão chegou em Garanhuns e foi cumprida" comentou conosco o Pastor Dr. Wellington.

Membro da OPEGAR, o pastor é filiado ao Patriotas e pré-candidato a deputado federal pelo partido, no entanto ele disse que fez parte da ação sem pensamento eleitoral. "Eu ajudei na ação como advogado, como pastor, e membro da OPEGAR e não por motivos meramente eleitorais. 

"Fiz por consciência cristã, por não aceitar ter o nome do Senhor Jesus vilipendiado da forma que foi".

CUMPRIMENTO DA DECISÃO - Segundo informações de pessoas presentes ao evento e moradores da cidade de Garanhuns, às 20:30, quando faltava 30 minutos para a exibição da peça teatral a Fundarpe juntamente com a ajuda da Polícia chegaram ao local para encerrar o evento, por determinação judicial. A decisão do desembargador Roberto da Silva Maia, imputava aos membros da peça teatral, uma multa de R$ 50 mil reais caso fosse descumprida à ordem. Segundo informações e vídeos veiculados nas redes sociais, mesmo sem o aparato da Fundarpe e sem segurança alguma os atores tentaram ainda apresentar a peça, em plena demonstração de descumprimento judicial.  Não houve a exibição da peça no sábado como prometido na grande imprensa, haja vista notícia crime fora distribuída para aplicação do crime de desobediência a decisão judicial do Tribunal de Justiça de Pernambuco, ainda, por crime previsto no art. 208 do código penal brasileiro.

Art. 208, do Código Penal: Escarnecer de alguém publicamente, por motivo de crença ou função religiosa; impedir ou perturbar cerimônia ou pratica de culto religioso; vilipendiar publicamente ato ou objeto de culto religioso




6 comentários:

  1. Muito bem. Até que em fim a justiça respeitou a população. Será que esses atores respeitariam uma apresentação de islâmicos violentanfo e matando homossexuais? Pois é.

    ResponderExcluir
  2. Parabéns! A Dr.Wellington pelo trabalho brilhante junto a justiça.

    ResponderExcluir
  3. Deus é Deus. Não usar seu nome em vão.

    ResponderExcluir
  4. Deus dá sabedoria ao homem para saber reivindicar seus direitos. O posicionamento é muito importante para a justiça acontecer. Parabéns ao Dr. e irmão Wellington e aos demais que se esforçaram e não abriram mão dos princípios cristãos e do respeito à religião.

    ResponderExcluir
  5. Já chegada a hora de termos um representante capaz lutando à nosso favor, espero que as pessoas de bem e que temem a Deus compreendam o valor de ter um representante capaz, que possa de verdade lutar pelo direito da família, um representante que tema e hortelã a Deus. Parabéns Dr. Wellington Carneiro... Tamo junto! Se depender de mim e dos meus você já conquistou outra vitória, ate outubro! Deus continue abençoando o senhor.

    ResponderExcluir
  6. Cem por cento correta atitude deste Pastor e advogado. As portas do inferno não prevalecerão contra a igreja do Senhor Jesus Cristo!
    Foi uma boa representação que foi impetrada contra esta desordem!
    Caminhemos unidos para o céu, pois o Senhor nos prometeu e estaremos com Ele um dia, retenhamos firme a nossa esperança!
    Enquanto estivermos aqui é nosso dever lutar e se opor ao caminho das trevas, a nossa aliança é com Cristo e com Ele somos mais que vencedores, pois Ele venceu por nós na cruz do calvário, e não foi em vão!
    Maranata!
    Ora vem Senhor Jesus!!!

    ResponderExcluir