segunda-feira, 23 de julho de 2018

Daniela Mercury faz protestos e diz que o povo tem merda na cabeça

Daniela Mercury em apresentação no Festival de Inverno de Garanhuns
Principal atração do terceiro dia do Festival de Inverno de Garanhuns (FIG), a cantora baiana Daniela Mercury fez questão de, durante a sua apresentação no palco Mestre Dominguinhos, na madrugada deste domingo (22), se posicionar contra a retirada da montagem “O Evangelho segundo Jesus, Rainha do Céu”, da grade teatral do festival. 


A peça, protagonizada pela atriz transexual Renata Carvalho, foi removida um dia após a Secretaria Estadual de Cultura anunciar a programação do 28º FIG (cujo tema, por ironia, é a liberdade). "Não é politicamente correto p... nenhuma. É maldade”, disse sobre a conduta contra Renata, com quem havia conversado anteriormente e que demonstrou profunda tristeza e mágoa sobre o ocorrido.

"Precisamos falar sobre transfobia e de toda construção social e folclorização em cima dos nossos corpos, vivencias e identidades", afirmou a atriz, que chegou ficar com a voz embargada ao falar ao telefone com Daniela Mercury.

O posicionamento da baiana repercutiu nas redes sociais. No Instagram, o DJ Zé Pedro (@dj.zepedro) foi só elogios. "Daniela Mercury sempre foi a cantora das multidões, por isso mesmo sabe que não é hora de sair do chão. É hora de não ficar calado. Indignada ela encarou a plateia festival de Garanhuns e soltou o verbo necessário sobre a censura nesse país. O nome disso é artista", disse na descrição do vídeo onde Daniela critica com veemência e até alguns palavrões o que chama de "maldade" e "opressão".

Nenhum comentário:

Postar um comentário