sexta-feira, 29 de junho de 2018

Alckmin e o seu vice comunista


Ao defender a hipótese de Aldo Rebelo (Solidariedade) ser seu vice, o presidenciável Geraldo Alckmin (PSDB) justificou que o ex-ministro é do Nordeste e tem apoio de militares e centrais sindicais.
Tucanos repudiaram a possibilidade pelo grupo de WhatsApp da bancada na Câmara. “Um vice comunista?”, questionou Fábio Sousa, em referência ao antigo partido de Aldo Rebelo.
 “Isso só pode ser intriga da oposição”, concluiu Nilson Leitão.
Jair Bolsonaro (PSL) já trabalha com uma segunda opção caso o PR não libere o senador Magno Malta para compor sua chapa. Entra no radar o general Augusto Heleno (PRP), de quem foi cadete.  Coluna do Estadão – AndrezaMatais)

Nenhum comentário:

Postar um comentário