domingo, 18 de fevereiro de 2018

Paulo consegue colocar Lula e Jarbas no mesmo palanque

Para quem não conhecia o lado político do governador Paulo Câmara (PSB) esta semana ele deu uma oportunidade única de conhecer. A aliança do PT em Pernambuco com o PSB é como diz o slogan do governo, "maior do que você imagina". Todos já esperavam essa união, tendo em vista ser esta a vontade do senador Humberto Costa (PT) e do ex-prefeito do Recife João Paulo (PT) que só não deram às caras no encontro com Lula, para não serem tidos como os algozes de Marília Arraes que aparece com 15% das intenções dos votos. 


No entanto, não foi apenas a aliança PT-PSB que Paulo conseguiu reunir. Pela primeira vez desde 1994, um político pernambucano conseguirá colocar no mesmo palanque defendendo sua reeleição dois políticos que não se bicam já faz um grande tempo: Lula e Jarbas. E mais: forçará petistas a fazerem campanha pela eleição de Jarbas e querendo ou não, Jarbas a pedir votos para algum petista. Ora, leitores, este feito nem o próprio Eduardo conseguiu, tendo em vista que para ter Jarbas no palanque em 2014, ele teve que abrir mão de Lula. Paulo não! Paulo, terá os dois em seu palanque em 2018.
É verdade que Lula tentou sem sucesso em 2006 que Jarbas fosse o seu candidato a vice.À época, o senador peemedebista disputou uma cadeira no senado e pediu votos para Geraldo Alckmin. 

Resultado de imagem para Jarbas e Lula

Quando começaram a serem levantadas hipóteses sobre a provável aliança de Paulo com o PT, Jarbas disse que o "PT vir seria bom", ou seja, mostrou que está pensando apenas em sua eleição. O senador não teria outro caminho. A oposição no estado já tem os seus gigantes e Jarbas seria apenas mais um, então para ele seria melhor aguentar calado. Para minimizar a vinda do PT, o deputado federal fez um aceno a João Paulo que seria o "grande quadro" do PT para disputar o senado. Todos sabem que Jarbas e João Paulo sempre se deram muito bem quando ambos governavam Pernambuco e o Recife. Tentar colocar João Paulo na majoritária no lugar de Humberto Costa, que provavelmente irá acontecer, é a única maneira que Jarbas tem para amenizar sua aliança com o PT em Pernambuco.

Resultado de imagem para Jarbas e João Paulo

Vale lembrar que em 2006 quando foi ventilada à possibilidade de união entre o PMDB e o PT caso não fosse derrubada à verticalização, o então governador Jarbas rasgou os mesmos elogios a João Paulo. Dentro do PT, sempre foi o nome mais tragável pelo emedebista. Quem se uniu ao DEM e ao PSDB para chegar ao governo em 1998 e 2002, agora se une ao PT e ao PSB para tentar voltar ao senado. E assim segue Jarbas Vasconcelos sem nenhuma ideologia política, mostrando apenas certa "conveniência" pelas oportunidades que a vida lhe dá.

Nenhum comentário:

Postar um comentário