quarta-feira, 31 de janeiro de 2018

MANDANDO BRASA - O candidato de Bolsonaro

Jair Bolsonaro quer um palanque em Pernambuco

Resultado de imagem para Joel da harpaJá era quase esperado que com a ida de Jair Bolsonaro para o PSL ele iria querer um candidato próprio a governador pelo seu partido no estado. Cogitou-se que este seria o deputado federal Daniel Coelho que atualmente está no PSDB, mas que tinha uma ala de apoio no movimento liberal do partido que com a presença de Bolsonaro saiu em debandada até agora não se sabe para qual partido. Diante disso, ficou a pergunta no ar: Quem seria o candidato a governador que teria coragem de subir no palanque de Bolsonaro aqui em Pernambuco? 

Eis que surge o nome de Joel da Harpa, atual deputado estadual e ligado ao movimento da Polícia Militar, Joel foi eleito para o seu primeiro mandato em 2014, após liderar a greve dos policiais no governo de João Lyra Neto. É lógico que Joel tem que ter ainda às bênçãos de Luciano Bivar para colocar o seu bloco na rua. Luciano tem uma ligação com o governador Paulo Câmara (PSB) que já disse que não quer conversa de apoiar Bolsonaro. Caminho livre para o PSL crescer em Pernambuco. Em meio a tantas candidaturas de esquerda, surge uma opção à direita.

No entanto, dificilmente esta briga de direita e esquerda irá prosperar no estado porque as pessoas não entendem bem o que significa um e nem tampouco o outro.Até pouco tempo tinha-se no Brasil a noção errada de que o PT era o partido de esquerda e o PSDB o partido da direita. Errou tanto de um lado, como do outro.O PT não é um partido de esquerda propriamente dito. O PSDB embora tenha uma linhagem mais "light" digamos assim não consegue ser de direita. Os dois partidos estão apenas loucos pelo poder. O PT cresceu politicamente com um discurso que rasgou assim que Lula subiu a rampa do Planalto.

Recentemente, em 2014, Dilma fez uma propaganda eleitoral toda voltada para o social e depois que assumiu começou a fazer os mesmos ajustes que Michel Temer hoje tenta fazer. A diferença é que com Dilma o congresso não quis conversa. Reforma da Previdência quem mais defendeu foi o PT desde o ano de 2003, que culminou com a saída de várias pessoas do partido e a criação do PSOL, tendo como líder na época a senadora Heloísa Helena, que acusou Lula e o PT de fazer um governo voltado para os banqueiros. Ora, diante dessa misturada toda, tem como saber quem é de esquerda ou quem é de direita? Difícil. Mas em uma coisa Jair Bolsonaro leva vantagem: Ele combateu duramente tanto os governos FHC (1995-2002) Lula (2003-2010) e Dilma (2011-2016). 

Hoje, Jair Bolsonaro colhe os frutos de uma oposição dura que já vem se arrastando por 22 anos de governos do PSDB-PT. Por isso que estagnou-se no segundo lugar nas pesquisas, liderando quando Lula não é o candidato. No entanto, o direitista ainda é´muito fraco eleitoralmente no nordeste brasileiro, não apenas em Pernambuco. Em detrimento a isto, o segundo turno presidencial geralmente clareia e traz mais os brasileiros para o debate político. Agora, após explicitar um pouco sobre a falsa ideia de direita e esquerda do PT, eu volto a mesma pergunta: Joel da Harpa conseguirá ser o candidato da direita no estado, competitivo o bastante para vencer no estado?

Se conseguirá, ninguém sabe. No entanto, se teve um parlamentar que vem dando a cara a tapa pelo presidenciável do PSL no estado é ele. Todas as vezes que Bolsonaro veio ao estado de Pernambuco foi a convite do deputado Joel da Harpa. Agora, eleição para governador é guerra, e a direita de Pernambuco ainda não está preparada para vencer, mas pode estar para começar a tentar.




Nenhum comentário:

Postar um comentário