quarta-feira, 3 de janeiro de 2018

MANDANDO BRASA - As chances de Bolsonaro são imensas

Resultado de imagem para Jair Bolsonaro
Alguém notou, ou apenas eu, que Jair Bolsonaro tem mudado o seu discurso e chega com uma roupagem nova em 2018? Pois é, o caso é que de todos os candidatos com chances reais de vitória no ano que vem, ele é o que está em uma posição mais confortável. Em 2002, no mês de janeiro, Lula atingiu 32% dos votos. Ainda não tivemos uma pesquisa agora em Janeiro, mas em breve ela aparecerá. A última no entanto, dão a Jair Bolsonaro confortáveis 17% dos votos. Se levar em consideração a margem de erro, esta porcentagem pode descer pra 14, mas também chegar a 20%. 

Se o deputado conseguir a proeza de manter ou até mesmo ampliar essa vantagem e garantir sua vaga num segundo turno contra Lula, analisemos este cenário. Quem o leitor acha que o PSDB apoiaria, por exemplo? Alváro Dias? O partido Novo do João Amoêdo? Pensando nisso, Bolsonaro teria baixado um pouco aquela imagem que ele mesmo criou durante anos e tem se colocado mais como estadista. Justamente para que ele consiga em um provável segundo turno, unir todos contra Lula e o PT e também a esquerda. 

Segundo especialistas, uma das coisas principais que Bolsonaro precisa fazer com urgência é enterrar o ano de 1964. Ano que aconteceu o regime militar. Segundo eles, Jair Bolsonaro precisa construir o presente e pensar em um futuro governo. O PT e Lula vai querer passar na cara de Bolsonaro a sua defesa do regime ditatorial, enquanto que Bolsonaro tentará passar na cara dele (Lula) e do PT, os 13 anos de governo do PT e principalmente os últimos anos do governo Dilma, que levaram o Brasil a maior crise econômica desde 1929.

A mídia já não está mais ignorando Bolsonaro porque sabem que ele tem chances reais de ir e vencer um segundo turno. Vale lembrar que como dizia o personagem Didi, "treino é treino; jogo é jogo". No ano de 2005, no referendo sobre o desarmamento o SIM vencia com mais de 70% em todas às pesquisas. A galerinha do NÃO, que defende que o cidadão tenha direito a um porte de arma fez uma campanha mexendo justamente onde o pai de família pensa todos os dias. "Vão desarmar o cidadão e não os bandidos". Ora, bastou essa frase para reverter o jogo. E o resultado foi justamente que o NÃO venceu com mais de 70% dos votos e o SIM ficou aquém do resultado esperado.

Muita gente, mas muita gente mesmo, no meio de tamanha insegurança irá ouvir e se sentir muito mais representado no discurso sobre a segurança de Bolsonaro que todos que acessam a internet já conhecem, do que àqueles discursos prontos sobre a economia, o PIB, a taxa selic e por aí vai. Verdade seja dita, nem o próprio Lula representa tanto a revolta do povo como Bolsonaro. Se for para arriscar um palpite eu arrisco: O segundo turno vai ser Lula x Bolsonaro, e o segundo tem muito mais chances de vencer o primeiro.

Palanque em Pernambuco - O deputado federal Daniel Coelho deverá ser o candidato de Bolsonaro aqui no estado. No entanto, o deputado não se mostra disposto a ir para o jogo do governo pelo menos agora em 2018. Daniel sonha acordado com a Prefeitura em 2020.

Prefeituras em recesso - O ano começou em primeiro de janeiro, mas para muitas prefeituras só vai mesmo iniciar segunda-feira. O motivo é descanso e praia para muitos funcionários e também para muitos prefeitos que estão na praia.

Dia 24 de Janeiro - Será nesta data que três desembargadores do Tribunal Regional Federal da 4ª região decidirão se são ou não favoráveis ao recurso do ex-presidente Lula. Há quem aposte no placar de 3 a 0, outro de 2 a 1. No entanto quem estiver esperando uma prisão de Lula, espere sentado porque com a quantidade de recursos que tem na justiça brasileira, ele pode até não ser candidato! 

Toma Posse - Caso Lula seja candidato, e seja eleito e até a diplomação não sofra nenhum processo de impugnação, tomará posse tranquilamente como presidente da república em primeiro de janeiro. A vontade do povo é soberana, até para isto.

Silvinho Silva é editor do Blog
silvinhosilva2018@gmail.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário