sexta-feira, 22 de dezembro de 2017

MANDANDO BRASA - O medo que eles tem de Marília

Resultado de imagem para Marilia ArraesMarília Arraes é vereadora do Recife, ficha limpa, histórico de um grande trabalho em favor das minorias. Hoje, ela coloca seu nome à disposição de seu partido o PT, para uma eventual candidatura a governadora do estado. Marília não seria a primeira mulher a disputar o cargo; antes dela, outras já tentaram. Mas seria a primeira a ter chances reais de provocar um segundo turno em que ela figurasse como uma das protagonistas. A vereadora leva junto consigo o nome de Arraes e além disso, leva o peso e o prestígio que Lula tem no estado. Indiferenças? Sim. A entrada de Marília poderia levar a disputa em algum nível a um debate acalorado sobre direita e esquerda. 

No entanto, a petista é a única que hoje amedronta Paulo Câmara. Sabemos que uma candidatura a governador gasta muito, mas a presença de Marília nas redes sociais vai dar uma alavancada e tanto em sua candidatura. Vamos a algumas ponderações? Marília já apresenta 10% das intenções de votos em todas às pesquisas realizadas por qualquer partido e todos eles sabem disso. Ora, pra um estado que já elegeu o avô, o neto, por que não eleger a neta? Pois é, não brinquem com Marília, não brinquem com a neta de Arraes. Ela será, se o PT deixar, a grande surpresa da eleição de 2018.

Não é a oposição do grupo de Temer que assombra o PSB e Paulo Câmara. Quem está de fato tirando o sono dos socialistas é a possibilidade de o PT embarcar na ideia de lançar Marília, a candidata menos rejeitada por todos os pernambucanos e com espaço para crescer. Pesquisa não se olha apenas o percentual de votos conquistados até o momento, mas ainda o que o candidato tem espaço para crescer e Marília tem muito chão pela frente a contar do seu desconhecimento.

Eu posso ser o único blogueiro no estado a ter essa opinião, mas o resultado da eleição do ano vindouro dirá se estou mentindo.Se houver um segundo turno aqui no estado disputarão um homem e uma mulher. Arriscar uma aposta? Paulo Câmara contra Marília Arraes. E o povo que julgue, se o atual governo merece uma segunda chance ou se será Marília que terá a sua vez. 

Autorização - A autorização para que Marília continuasse com a sua pré-candidatura a governadora em Pernambuco veio do próprio Lula. Ele quer repetir a façanha de ter no estado dois candidatos a governadores como foi em 2006 quando ele foi apoiado por Humberto Costa e Eduardo Campos o que forçou um segundo turno e levou Eduardo a vencer a eleição. A complicação agora se dá porque o próprio PSB é governo e não vai querer bola dividida.

Rompimento em Belém de Maria - Ainda não está compreendido o rompimento político entre o ex-prefeito Dinho (PTB) e o seu cunhado Rolph Junior (PTB) que é prefeito da cidade e bem como seu grupo político que tem como líder Rolph que já foi prefeito de Belém por 8 anos. Dinho foi o seu sucessor, e segundo a carta que pediu exoneração o atual prefeito abandonou o "seu povo". Na verdade, Dinho queria abrir um palanque no município para o deputado federal João Fernando Coutinho.

Chapa com Marília - O deputado federal Silvio Costa (Avante) poderá ser o senador de Lula, no entanto na chapa com Marília Governadora e não com Armando. Pelo contrário, os dois deverão ser rivais na eleição. Armando pendeu para o apoio a Temer, e agora tem dificuldades enormes de inclusive renovar seu mandato de senador.

Anulação - O Prefeito Altair Junior (PMDB) anulou os dois concursos realizados pelo seu antecessor João Bezerra (PSB). Isso vem causando uma revolta enorme entre os que conquistaram a vaga no processo de seleção. Por outro lado, diversos concurseiros comemoraram a decisão do prefeito, por acreditarem que houve fraude nos certames anteriores. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário